Do You Always Need to Change When There is Change in the Market?

Business leaders are aware that they need to adapt to a continuously changing market through improvements in operations and business processes in order to differentiate themselves from the competition, so as to gain a stronger foothold in the market.

Companies that cannot adapt to change, whatever their nature, are doomed to failure. Consider 3 companies that couldn’t properly react to the changes they faced:

Blockbuster for many years provided movie and video game rental services through a large network of retail video rental stores. A combination of competition from Netflix and poor leadership were the main factors that led to its eventual disappearance. Although the company had the opportunity to buy Netflix in 2000, it did not. Instead, Blockbuster decided to focus on being the best retailer possible. Consequently, it went bankrupt in 2013 when people stopped visiting their stores because on-line services such as Netflix were so much more convenient.

Kodak – For many decades, Kodak had been a leader in camera and film sales, in fact, they were the pioneer in that industry, starting in 1888 when it was founded by George Eastman. However, in the late 1990s, it began to struggle financially as a result of declining sales and its slow transition to digital photography. Although it’s still around today, the company suffered an intense crisis that led it to file for bankruptcy protection in 2012.

Yahoo was the largest internet portal in the world in 2005, and worth $125 billion. Just over 10 years later, the company was sold to Verizon for the comparatively modest price of just $4.8 billion. The company could have been the largest search engine on the Internet, but instead of following their strategy, it (wrongly) decided to broaden its reach and be a media and technology company.

On the other side, one company that was on the verge of failure changed its strategy, apparently just in time:

Blackberry was extremely successful based on its launches of innovative products and services such as PDA’s (personal digital assistants) and mobile phones for more than two decades. In 2007, Blackberry products accounted for over 50% of the sales of mobile devices in the USA. However, the company ignored the new technologies that Apple and Samsung were bringing to market. Subsequently, in 2013, Blackberry’s share fell to just 3.8%.

To save the company from an inevitable bankruptcy, drastic changes in leadership and market strategies were made. Instead of continuing as a smartphone company, it became a growing leader in cyber security software and devices for tracking fleets of cars in the field, for example. Its strategic shift also made the company a leader in IoT (the Internet of Things). Today, 90% of its revenue derives from software and enterprise products. Although the company is smaller and less profitable, in some ways it is stronger, and better prepared to attain the growth rates that it once enjoyed.

The above examples illustrate that properly adapting to change is vital to an organization’s sustainability. Any change – large or small – is associated with many risks; leaders must be ready to guide their teams through unfamiliar situations, using a combination of well-thought out strategies and unwavering commitment, while providing the clarity and tools needed to ensure that the entire organization is aligned to the same goals.

At UnniCo, we help our clients with Change Management to deal with the specific needs that confront each organization, propelling the success of their businesses. Get in contact with us to speak about how we can help you.

Adaptação às mudanças de mercado: É sempre necessária?

Líderes empresariais estão cientes de que precisam se adaptar num mundo que está em constante transformação, assim é indispensável o desenvolvimento de uma gestão de mudanças para a melhoria nas operações e nos processos de negócio, de forma a ganhar uma posição ainda mais forte no mercado tão competitivo.

Empresas que não conseguem se adaptar às mudanças, independentemente do ramo de negócios, estão fadadas ao fracasso. Consideremos três empresas que não conseguiram reagir adequadamente às mudanças que enfrentaram:

Blockbuster – Por vários anos forneceu serviços de aluguel de filmes e videogames por meio de uma grande rede de lojas. Porém, a concorrência da Netflix e a má liderança, foram os principais fatores que levaram ao seu eventual desaparecimento. Embora a empresa tenha tido a oportunidade de comprar a Netflix em 2000, ela não comprou. Em vez disso, a Blockbuster decidiu se concentrar em ser a melhor varejista do mercado. Consequentemente, faliu em 2013, quando as pessoas pararam de visitar suas lojas e passaram a aderir ao serviços on-line, como a Netflix.

Kodak – Por muitas décadas, a Kodak era líder em vendas de câmeras e filmes fotográficos, na verdade, eles eram os pioneiros nessa indústria; a partir de 1888, quando foi fundada por George Eastman. No entanto, no final dos anos 90, começou a ter dificuldades financeiras como resultado da queda nas vendas e de sua lenta transição para a fotografia digital. Embora ainda exista hoje, a empresa sofreu uma crise intensa que a levou a pedir proteção contra falência em 2012.

Yahoo – Foi o maior portal de internet do mundo em 2005, com o valor de US $ 125 bilhões. Porém, após 10 anos a empresa foi vendida para a Verizon por um preço extremamente inferior, de apenas US $ 4,8 bilhões. A empresa poderia ter sido o maior mecanismo de busca na Internet, mas, em vez de seguir essa estratégia, decidiu erroneamente ampliar seu alcance por se tornar uma empresa de mídia e tecnologia.

Por outro lado, uma empresa que estava à beira do fracasso mudou sua estratégia, aparentemente bem a tempo:

Blackberry – Obteve muito sucesso com base em seus inovadores lançamentos de produtos e serviços, como PDA (assistente pessoal digital) e telefones celulares por mais de duas décadas. Em 2007, os produtos Blackberry representaram mais de 50% das vendas de dispositivos móveis nos EUA. No entanto, a empresa ignorou as novas tecnologias que Apple e Samsung estavam lançando no mercado. Posteriormente, em 2013, a participação do Blackberry caiu para apenas 3,8%.

Para salvar a empresa de uma falência inevitável, foram feitas mudanças drásticas na liderança e em estratégias de mercado. Em vez de continuar como uma empresa de smartphones, tornou-se um líder crescente de software e dispositivos de segurança cibernética para rastrear frotas de carros em campo, por exemplo. Sua mudança estratégica também tornou a empresa líder em IoT (Internet das Coisas). Hoje, 90% de sua receita deriva de software e produtos empresariais. Embora a empresa seja menor e menos lucrativa, de certa forma é mais forte e melhor preparada para atingir as taxas de crescimento que teve anteriormente.

Os exemplos acima ilustram que à adequada adaptação às mudanças é vital para a sustentabilidade da organização. Qualquer alteração – grande ou pequena – está associada a muitos riscos; os líderes devem estar preparados para orientar suas equipes em situações desconhecidas, usando uma combinação de estratégias bem pensadas e de compromissos inabaláveis, fornecendo a clareza e as ferramentas necessárias para garantir que toda a organização esteja alinhada com os mesmos objetivos.

Nós da UnniCO, auxiliamos nossos clientes no processo da gestão de mudanças para atender às necessidades específicas que sua organização enfrenta, impulsionando o sucesso dos seus negócios. Entre em contato conosco para conversarmos sobre como podemos te ajudar.